PENA DE MORTE PARA ADOLESCENTES

Pedro Gabriel Castro Torres, Léia Comar Riva

Resumo


Este artigo mostra, a partir do Estatuto da Criança e do Adolescente, que os internos da Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor estão condenados à pena de morte não legalizada, tendo seus direitos como adolescentes e seres humanos negados. Com isso, esta instituição está sendo uma “fábrica de monstros”, porém, isso pode mudar, através da educação, do trabalho, do respeito à dignidade e de internatos menores, pois como mostra a história, a tortura não corrige, antes, provoca a revolta.

Palavras-chave: Fábrica de Monstros. Dignidade. Tortura.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN ELETRÔNICO: 2175-8719