O PERFORMATIVO NA FORMAÇÃO ACADÊMICA – RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE

Anamaria Brandi Curtú

Resumo


Relato de experiência docente com alunos do curso de Pedagogia que a partir do uso de texto performativo no processo de ensino/aprendizagem puderam ampliar o seu universo artístico e melhor compreender os conteúdos da disciplina “Fundamentos de Arte e Educação” voltada, na ocasião, para a Educação Musical. O relato propõe pensar a importância do texto performativo no ensino de artes na graduação, após observarmos o contraste entre o que se percebia como pouco envolvimento das turmas no primeiro bimestre da disciplina e o avanço observado no envolvimento delas no segundo bimestre, quando passaram das aulas teóricas para as atividades performativas. Os dados obtidos a partir das observações da professora e dos relatos dos alunos são objetos de um debate teórico entre a experiência formativa abordada pela teoria crítica e os teóricos contemporâneos que mencionam processos cognitivos que podem corresponder a este tipo de experiência. Dessa forma as idéias de Adorno, Becker, Azanha, Teixeira Coelho e Frayze-Pereira são trazidas para o centro de uma reflexão sobre a educação para a criatividade, considerando como ponto fundamental que a linguagem performativa contempla a multiplicidade de formas de entendimento, de produção e percepção da experiência, e que uma educação para a emancipação perpassa pela emancipação da linguagem.

Palavras-chave: Performance. Arte. Educação. Teoria crítica. Estética.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN ELETRÔNICO: 2175-8719