CIDADANIA, SAÚDE E EDUCAÇÃO: A ESTREITA NUANCE ENTRE PROTEÇÃO, GARANTIA DE DIREITOS E PRIVAÇÃO DE LIBERDADE.

Carlos da Fonseca Brandão, José Tiago Cardoso, Priscila Olímpia Gomes Jeremias

Resumo


<!-- /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} -->

Este trabalho é fruto de uma intervenção realizada pela equipe de uma ONG que trabalha com crianças  e  adolescentes  em  Situação  de  Rua.  O  trabalho  realizado  nas  ruas  da  cidade  de Campinas  é  parte  de  uma  rede  de  serviços  de  atenção  a  esta  população  que  se  encontra vulnerável a diversas formas de violências, dentre elas: “tio, é normal sair bicho pela boca?”. Tomando  esta  frase  como  desafiadora  da  pratica  profissional,  construiu-se  um  plano  de intervenção  com  a  rede  tendo  como  nortes:  a  legislação  de  direitos  da  criança  e  do adolescente, o ECA; a saúde (física e mental); e a educação social (abordagem de rua). Sendo assim,  este  trabalho  apresenta  o  processo  de  problematização  realizado  na  estreita  nuance entre proteção, garantia de direitos e privação de  liberdade. Privação esta que possibilitou o tratamento da saúde e a construção de um projeto de vida com diferentes modos de ser, estar, conviver... fora dos limites estabelecidos pela rua.

 

Palavras-chave:  Situação  de  Rua.  Educação  Social.  Saúde.  Atendimento  Psicossocial. Direitos Sociais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN ELETRÔNICO: 2175-8719