A CONSTRUÇÃO DAS QUEIXAS DE APRENDIZAGEM ESCOLAR: AÇÕES DO PSICÓLOGO EM GRUPOS OPERATIVOS DE ORIENTAÇÃO FAMILIAR

Danielle Grattão Rovina

Resumo


A Educação vem sofrendo processo de patologização/medicalização ante as dificuldades de aprendizagem das crianças/adolescentes. As queixas escolares são consideradas inerentes ao aluno, relegando-se os contextos escolar, familiar e social deste. O Psicólogo Escolar contribui para o conhecimento da produção destas queixas, auxilia na promoção e mediação dos processos de desenvolvimento humano e de ensino/aprendizagem. A família desempenha importante papel na estruturação do psiquismo das crianças/adolescentes, na construção de suas identidades, processos de aprendizagem e na formação das subjetividades. Pretende-se relatar uma das práticas realizada na clínica-escola do curso de Psicologia da UFMS, em Paranaíba, no Estágio Supervisionado em Psicologia e Processos Educativos. Realizou-se orientações familiares, visando compreender a dinâmica das famílias envolvidas, relação entre pais, filhos e escola e incentivo à participação das famílias na vida escolar dos filhos. Este trabalho proporcionará reflexões aos profissionais da área Educacional face à elaboração de estratégias para participação familiar na escolarização dos filhos.

 

Palavras-chave: Psicologia Educacional. Psicologia Escolar. Grupos Operativos. dificuldades de aprendizagem. orientação familiar


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN ELETRÔNICO: 2175-8719