BRINCAR PARA ESCREVER: ANÁLISE DA APROPRIAÇÃO DA ESCRITA À LUZ DA ABORDAGEM HISTÓRICO-CULTURAL

Elizângela Ferreira de Andrade, Maria Silvia Rosa Santana

Resumo


A Educação Infantil é alvo de muitos estudos e debates, porém, é um campo que carrega em seu arcabouço muitas contradições quanto ao seu papel e sobre os conhecimentos e as habilidades a serem desenvolvidas neste período. A defesa e a prática de uma antecipação da sistematização da alfabetização já na Educação Infantil são questões que sempre estão no centro destas discussões, tendo em vista que há uma defesa de parte da comunidade escolar para que esta aprendizagem aconteça cada vez mais cedo, com o intuito de pretensamente eliminar ou reduzir os problemas de ensino/aprendizagem que a escolarização reproduz ano a ano. A partir destas proposições é que se constitui o arcabouço teórico deste artigo que, alicerçado nos pressupostos da Abordagem Histórico-Cultural, desenvolvida pelos estudos de Vygotsky (1995) e colaboradores, destaca o texto “La prehistoria Del dessarrollo Del lenguaje escrito”, onde o autor discorre sobre o processo do desenvolvimento da escrita pela humanidade, que demorou milhares de anos para acontecer, e defende que a apropriação da escrita pela criança deve respeitar este processo como fundamental para o desenvolvimento da função simbólica, própria da linguagem escrita, a fim de oportunizar que ela se torne ferramenta para a expressão pessoal, elaborada no seio das relações sociais. Para tanto, a revisão bibliográfica utiliza-se, além de Vygotsky, de pensadores que desenvolvem estudos com base na abordagem defendida e corroboram com o ideal de uma Educação que utiliza práticas pedagógicas de modo a propiciar ao indivíduo condições para o desenvolvimento de sua humanidade e de suas potencialidades como um todo. Nesse sentido, tal aprendizagem deve proporcionar à criança condições para que a escrita ocupe o seu papel como meio do desenvolvimento de todas as suas potencialidades humanizadoras. À luz do referencial que embasa este estudo é possível defender que, na Educação Infantil, é por meio da Brincadeira que este processo simbólico pode ser desencadeado de forma a se constituir como potencializador do desenvolvimento humano das crianças.


Palavras-chave


Escrita. Pré-história. Brincadeira. Linguagem Simbólica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN ELETRÔNICO: 2175-8719