ESTUDO DA EMERGÊNCIA E DO DESENVOLVIMENTO INICIAL DE MYRCIA CAULIFLORA (MART.) O. BERG

Thiago Henrique Stefanello, Vanessa Samúdio dos Santos, Luzia Barbosa Pereira, Gláucia Almeida de Morais

Resumo


A jabuticabeira (Myrcia cauliflora Berg) é uma árvore frutífera nativa brasileira pertencente à família Myrtaceae, com frutos muito apreciados em todo país, consumidos in natura ou processados na forma de suco, geléia, licor, vinagre, chás medicinais, dentre outros, sendo essa espécie bastante ornamental e procurada por aves e outros animais. Possui ocorrência em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo até o Rio Grande do Sul. Este trabalho objetivou
acompanhar a emergência e o desenvolvimento inicial de plantas de M. cauliflora em condições de viveiro e analisar dados morfométricos relativos ao seu desenvolvimento subseqüente, sendo utilizadas duas formas de plantio: sementes envoltas por polpa e sementes sem polpa plantadas diretamente em sacos plásticos para mudas contendo uma mistura de terra, esterco de gado bovino
e areia em partes iguais, totalizando 30 recipientes por tratamento. Observou-se que a emergência foi maior quando a polpa que envolvia as sementes foi removida. As plantas de M. cauliflora ganharam altura a cada medição; quanto à espessura da base, este ganho foi menos pronunciado, sendo observada uma diferença significativa após a 3ª medição. O número de folhas mostrou
aumento significativo a cada nova medição. A massa seca média da fração foliar superou as frações (raiz e caule), o que refletiu expressivamente na razão parte aérea: raiz, evidenciando este nvestimento em massa foliar. As plantas neste experimento apresentaram situação típica para dade juvenil na maioria das espécies, onde o investimento nos órgãos assimiladores é de fundamental importância para assegurar o desenvolvimento subsequente.

Palavras-chave: Myrtaceae, jabuticabeira, plântula.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.