SENTIDOS PLURAIS NO CONTO “O MENINO E O VELHO”, DE LYGIA FAGUNDES TELLES

Stefania Barbosa Sales, Geraldo Vicente Martins

Resumo


O trabalho propôs-se a analisar o conto “O menino e o velho”, de Lygia Fagundes Telles, encontrado em sua obra “Invenção e memória”, verificando os mecanismos que permitem a pluralidade de sentidos que se pode depreender de sua leitura. Para o trabalho de análise, foram utilizados elementos da teoria semiótica discursiva, sobretudo da semântica discursiva, buscando verificar em que medida se constroem diferentes isotopias de leitura, as quais justificariam a presença dos sentidos diversos que se configuram no conto. Constatou-se que a reiteração dos
lexemas presentes no título do conto ao longo do texto, associados a caracterizações de natureza ambígua, ou mesmo paradoxal, contribui, de forma determinante, para a veiculação desses sentidos.

Palavras-chave: Análise lingüística. Literatura brasileira. Semiótica discursiva. Isotopia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.