GUERRA ENTRE IRMÃOS: PERSONAGENS HISTÓRICO-POÉTICOS DE UM CONFLITO E A FORMAÇÃO DE MS

Autores

  • Mileidi Ferreira de Castilho
  • José Antonio de Souza

Resumo

A história registra que em 1811, ao libertar-se da Espanha, o Paraguai começa uma profunda mudança em seus costumes políticos, até então próximos aos padrões latino-americanos. Com isso iniciam-se movimentos contrários ao governo do Paraguai, não só por parte da elite local, mas também por parte de governantes e elites de outros países vizinhos; os argentinos, por exemplo, percebem que o ditador paraguaio é um exemplo que deve ser contido antes que ultrapasse as fronteiras guaranis. Assim inicia-se um grande conflito entre alguns países vizinhos – a Guerra do Paraguai. Em termos literários, encontramos vários registros de tal guerra, já logo após o seu final, como é o caso da produção de Taunay. Em nossa pesquisa objetivamos demonstrar por meio de uma obra da escritora Raquel Naveira a importância em conhecer a Guerra do Paraguai e sua relação com a literatura, sobretudo sul-mato-grossense. Dessa maneira, analisamos a obra Guerra entre irmãos, abordando tanto aspectos relevantes na construção poética, quanto os aspectos históricos presentes, contrastando dados e personagens históricos com a apropriação literária. Palavras chaves: Literatura. História. Poesia

Downloads

Publicado

14/10/2015

Como Citar

de Castilho, M. F., & de Souza, J. A. (2015). GUERRA ENTRE IRMÃOS: PERSONAGENS HISTÓRICO-POÉTICOS DE UM CONFLITO E A FORMAÇÃO DE MS. ANAIS DO ENIC, 1(1). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/enic/article/view/1130

Edição

Seção

LINGUÍSTICA LETRAS E ARTES