ENSINO DA LÍNGUA INGLESA: PRONÚNCIA E ORTOGRAFIA NA SALA DE AULA

Rosana de Oliveira Prado dos Santos, Otília Aparecida Tupan Schoenherr

Resumo


O objetivo deste artigo foi compreender as causas das dificuldades no aprendizado da pronúncia e ortografia da língua inglesa com base em estudos bibliográficos assim como sugerir formas de superar estas dificuldades. A hipótese que norteou este estudo foi a crença que o Alfabeto Fonético Internacional e a transcrição fonética seriam instrumentos expressivos para facilitar a aprendizagem da pronúncia da língua inglesa. Inicialmente, fez-se estudo da origem da língua inglesa e respectiva evolução histórica perpassando pelos períodos Old English, Middle English, Modern English e pela Great Vowel Shift. Além disso, mencionou-se o aparelho fonador e discutiu-se o uso da transcrição fonética através do Alfabeto Fonético Internacional como instrumentos facilitadores da aprendizagem da língua inglesa no que se refere à pronúncia. Os resultados desta pesquisa sugerem que o empréstimo de vocabulários ocorrido na evolução da língua inglesa e a Grande Mudança das Vogais são as causas do distanciamento existente entre a pronúncia e a escrita desta língua e que estes instrumentos de apoio podem ajudar a superar as dificuldades encontradas pelo aprendiz em relação a pronuncia, principalmente para o aluno que tem dificuldade no aprendizado.

PALAVRAS CHAVE: Aprendizado; Fonética; Transcrição.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.