VARIABILIDADE ESPACIAL DA RESISTÊNCIA DO SOLO A PENETRAÇÃO EM ÁREA CULTIVADA COM CANA-DE-AÇÚCAR

Martios Ecco, Laércio Alves de Carvalho

Resumo


O projeto teve como objetivo avaliar a variabilidade espacial da resistência à penetração num solo de cerrado, no sistema de manejo de colheita mecanizado de
cana-de-açúcar em duas camadas de solo. O experimento foi realizado nas dependências da Usina Eldorado localizado no município de Rio Brilhantede cana, imental no talhão
apresentou uma malha experimental com 144 pontos, com comprimento de 200 m e uma largura de 200 m, perfazendo uma área total de 4,0 ha e 144 pontos, na qual foram
coletadas amostras de solo até de 0-0,40 m, respectivamente, para posterior determinação de Resistência mecânica a penetração (RMP). Análises geoestatísticas foram utilizadas como ferramenta de análise dos dados. Os resultados mostraram uma dependência espacial para as duas camadas de solo, com alcance de 176 m e respectivamente para as camadas de 0-0,20 e 0-0,40 m. Concluiu-se que houve variabilidade espacial da resistência a penetração em ambas as camadas e que a RMP na camada de 0-0,20 m apresentou mais zonas homogêneas do que a camada de 0,20-0,40 m.

Palavras-Chave: (qualidade do solo, física do solo, cana-de-açúcar).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.