REGENERAÇÃO NATURAL EM UM REMANESCENTE FLORESTAL NA BACIA DO CÓRREGO FUNDO, AQUIDAUANA, MS

Autores

  • Tercio Vaisnava Fehlauer
  • Norton Hayd Rêgo

Resumo

Este estudo foi realizado em um trecho de mata de galeria na bacia do córrego fundo município de Aquidauana, MS no período de Agosto de 2008 a Julho de 2009. O local estudado é de vegetação preservada, onde não foi realizado corte raso. Para o estudo da regeneração natural foram instaladas 18 parcelas de 100 m² (10m x 10m). No interior das mesmas foram instalados duas sub-parcelas de 2 m² (2m x 1m). Dentro de cada sub-parcela foram amostrados todos os indivíduos com altura igual ou superior a 10 cm e diâmetro a altura do solo (DAS) inferior a 5 cm foram processados separadamente em quatro classes de altura. Foram calculados os parâmetros florístico e estruturais das áreas estudadas para cada espécie tais como, freqüência (Fr), abundância (Ab), índice de valor de importância (IVI). Foram amostrados 99 indivíduos, pertencentes a 11 espécies identificadas e 1 não identificada, pertencentes a 13 gêneros e 9 famílias. As espécies de maior IVI foram Licania sp, Guarea guidonia, Eugenia florida, Protium heptaphyllum e Ficus dendrocida. Em levantamento realizado em 2008, foram encontrados 33 espécies arbóreas (REGO, 2008), destas somente 7 espécies foram encontradas indivíduos na regeneração natural. O que compromete a conservação dessas espécies “in situ”. Licania sp. foi a espécie mais abundante, porém Rego (2008) não observou esta espécie no estrato arbóreo, sendo uma espécie pioneira, que possivelmente estará enriquecendo a área e sua ocorrência deve estar associada aos fragmentos adjacentes onde foi observado esta espécie. Palavras-chaves: Estrato arbóreo, Mata de galeria, Diversidade florística, Fitossociologia.

Downloads

Publicado

14/10/2015

Como Citar

Vaisnava Fehlauer, T., & Hayd Rêgo, N. (2015). REGENERAÇÃO NATURAL EM UM REMANESCENTE FLORESTAL NA BACIA DO CÓRREGO FUNDO, AQUIDAUANA, MS. ANAIS DO ENIC, 1(1). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/enic/article/view/1110

Edição

Seção

CIÊNCIAS AGRÁRIAS