NITROGÊNIO EM COBERTURA E MANEJOS DE IRRIGAÇÃO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO

Renato Jaqueto Goes, Adriano da Silva Lopes

Resumo


O feijão possui uma grande importância na alimentação da população de baixa renda devido ser a sua principal fonte de proteínas, sendo mais utilizado por estas pessoas devido ao
preço das demais fontes de proteínas como carnes bovina, suína e de frango. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica de sementes de feijão obtidas sob diferentes manejos de irrigação e doses de nitrogênio. O experimento foi conduzido na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul em Aquidauana. O clima da região foi classificado como tropical quente sub–úmido. O solo da área foi descrito como Argissolo Vermelho–Amarelo distrófico. Os tratamentos aplicados nas parcelas consistiam em três manejos de irrigação: Tanque Classe A, Hargreaves–Samani e Tensiometria, com tensão de água no solo de 40 kPa.
As subparcelas foram compostas de quatro níveis de adubação nitrogenada em cobertura (0, 50, 100 e 150 kg N ha-1) aplicadas quando a cultura encontrava-se em estádio enológico V4. Para avaliação da qualidade fisiológica das sementes foram feitos testes de massa seca da parte aérea das plântulas, índice de velocidade de germinação (IVG) e tetrazólio. As doses de nitrogênio não surtiram efeito sobre as variáveis testadas. Os manejos de irrigação tiveram
efeito sobre o índice de velocidade de germinação.

Palavras-chave: Phaseolus vulgaris L., aplicação de água, IVG, adubação nitrogenada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.