EFEITO DO EXTRATO DE PRÓPOLIS SOBRE A QUALIDADE SANITÁRIA E FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO (Phaseolus vulgaris)

Patrícia Dardani, Gustavo Haralampidou da Costa Vieira

Resumo


A associação estabelecida entre microorganismos e sementes pode ocasionar danos ao vigor e desenvolvimento das plantas, além de afetar a qualidade e produtividade do produto. Embora
os produtos químicos apresentem grande eficácia no controle desses patógenos, o seu alto custo associado ao risco de contaminação do ambiente, tem, inviabilizado seu uso. Esses aspectos reforçam a necessidade de estudos sobre métodos alternativos para o controle de
patógenos em sementes, atentando a necessidade de minimizar ao máximo o risco de danos as pessoas e ao ambiente. Assim, o presente trabalho foi desenvolvido com os seguintes objetivos: i) verificar a eficiência da própolis sobre a micoflora de sementes do feijoeiro; ii)
avaliar a influência dos produtos testados sobre a qualidade fisiológica das sementes e iii) propor métodos alternativos para tratamento de sementes isenta de agrotóxicos. Os procedimentos metodológicos compreenderam a realização de dois experimentos. No
experimento I avaliou-se a qualidade sanitária das sementes através do teste de sanidade. Para tanto foram usados 12 tratamentos, sendo 4 concentrações de própolis e duas testemunhas uma positiva e outra negativa em dois períodos de embebição (30 e 60 minutos). No experimento II avaliou-se o efeito dos mesmos tratamentos sobre a qualidade fisiológica da germinação, massa verde, massa seca, comprimento da parte aérea e raiz. A própolis mostrou-se eficaz no controle de alguns patógenos que acometem as sementes de feijão e não interferiu
na viabilidade das mesmas. Tal fato ressalta o potencial desta substância com vistas ao desenvolvimento de estudos orgânicos.

Palavras chave: Teste de germinação. Grãos armazenados. Produção orgânica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.