EFEITO DE EXTRATO ETANÓLICO DE Trichilia silvatica (MELIACEA) NO DESENVOLVIMENTO DE Spodoptera frugiperda (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE)

Felix Placencia Garcia, Sérgio Roberto Rodrigues

Resumo


A busca por plantas com atividade inseticida vem se tornando cada vez mais frequente, face à atividade inseticida apresentada por espécies da família Meliceae. Para o presente projeto foram desenvolvidos estudos para avaliar o efeito de Trichilia silvatica sobre o desenvolvimento de S. frugiperda. Extratos de folhas e de ramos de T. silvatica foram preparados, a partir do qual foram elaboradas soluções na concentração de 1%. Criações de S. frugiperda foram realizadas no laboratório de entomologia da UEMS de Aquidauana, e a partir da obtenção de larvas de primeiro instar iniciaram-se os testes. Folhas de milho tratadas
com as soluções foram fornecidas para alimentação das larvas, avaliando-se os efeitos na biologia da praga. O experimento foi instalado utilizando-se o delineamento inteiramente casualizado, sendo utilizados três tratamentos (testemunha, extrato de folhas e de ramos) e cinco repetições (cada repetição era composta por dez larvas). O experimento foi conduzido em câmara climatizada com temperatura de 26 ºC e fotofase de 12 horas. Os extratos de folhas e ramos não promoveram alterações nas durações e pesos de larvas e pupas, porém os extratos de folhas e ramos promoveram no quarto dia de avaliações 4% de mortalidade larval, e o extrato de folhas no décimo primeiro e décimo segundo dias, provocaram mortalidade
larval de 8% e 18%, respectivamente. A mortalidade proporcionada por extrato de folhas de T. silvatica foi observada na fase final do desenvolvimento das larvas, o que indica que os componentes químicos presentes na planta demoram mais tempo para agirem.

Palavra-chave: Lagarta-do-cartucho, planta inseticida, Zea mays.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.