DOSES DE POTÁSSIO NA PRODUÇÃO DE DOIS CULTIVARES DE MELÃO (Cucumis melo L.)

Diógenes Martins Bardiviesso, Wilson Itamar Maruyama

Resumo


O experimento foi conduzido no setor de produção agrícola da Unidade Universitária de Cassilândia - MS, avaliando-se diferentes doses de potássio sobre a produtividade e a
qualidade dos frutos de dois cultivares de melão. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados sendo constituído por quatro repetições, em esquema fatorial 2x5, utilizando-se dois cultivares, o híbrido Amarelo Giorgio (Cucumis melo var. inodorus) tipo
valenciano amarelo, e o híbrido Cantaloupe Rafael (Cucumis melo var. cantalupensis) tipo cantaloupe e cinco doses de potássio (0, 60, 120, 180 e 240 Kg. ha
-1 de K2O), utilizando-se como fonte o cloreto de potássio. As parcelas foram constituídas por 10 plantas em fileira
única, sendo avaliadas as oito plantas centrais. Os aspectos avaliados foram produtividade, massa de fruto, comprimento de fruto, diâmetro de fruto, espessura da polpa, Brix, pH do fruto e porcentagem de frutos comerciais. Com relação as doses de K2O houve significância apenas para a variável produtividade, sendo que a dose estimada de 136,75 kg ha-1 que proporcionou a maior produtividade de 45 712 kg ha -1, com relação as cultivares, o híbrido Amarelo Giorgio apresentou a maior produtividade (44,51 t ha-1), maior Brix (11,45) e maior porcentagem de frutos comerciais (98,40%).

Palavras chave: Cucurbitaceae, cantaloupe, inodorus, produção, nutrição.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.