ANÁLISE DO VENENO DAS FORMIGAS ECTATOMMA VIZOTTOI E ECTATOMA BRUNNEUM ATRAVÉS DAS TÉCNICAS DE ESPECTROSCOPIA ÓPTICA: FTIR E RAMAN

Fernando R. da Conceição, Luis H. C. Andrade

Resumo


A técnica de espectroscopia envolvendo experimentos de absorção óptica (AO) é uma ferramenta que permite a análise tanto molecular quanto atômica de materiais e vem sendo utilizada para a caracterização de diferentes tipos de amostras, as quais podem se encontrar em qualquer estado físico. Em particular, quando a técnica é aplicada na região do infravermelho médio, permite distinguir as diferentes espécies químicas envolvidas no material, através das freqüências e dos modos vibracionais intrínsecos de cada composto químico. Sendo assim, esta técnica permite identificar a “impressão digital” química do
material analisado. Associado a esta técnica, temos a AO por fotoacústica a qual tem a vantagem de ser mais sensível na analise de materiais opacos ou que possuem formas irregulares. O resultado espectral da AO infravermelho obtido pela técnica fotoacústica é
proporcional ao sinal de AO convencional, de modo que pode ser analisado empregando os mesmos mecanismos. Da interação entre as atividades do Laboratório de Ecologia e de Espectroscopia Ótica e Fototérmica (GEOF) do Centro Integrado de Análise e Monitoramento Ambiental (CInAM) vários estudos tem sido realizados utilizando esta metodologia em materiais biológicos, no caso do presente projeto optamos em analisar e identificar os compostos químicos presentes nos e venenos das espécies de formigas Ectatomma vizottoi e a Ectatomma brunneum.

Palavras – Chave: Absorção Óptica. Infravermelho-Médio. Materiais Biológicos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.