UM ESTUDO SOBRE O PERSONAGEM MALANDRO NO CONTO “O HOMEM QUE SABIA JAVANÊS”, DE LIMA BARRETO

Autores

  • Victória Nantes Marinho Adorno
  • Altamir Botoso

Resumo

Essa pesquisa tem como propósito analítico-descritivo trabalhar com a análise do conto “O homem
que sabia Javanês”, realizada no âmbito da Literatura Brasileira, tendo como foco principal estudar
a presença do personagem malandro no conto referido. O malandro, na literatura brasileira, tem
uma grande importância, pois sua figura representa uma crítica a uma sociedade regida por
contradições, revelando problemas sociais e desvelando tais incoerências em seus atos. O objetivo
dessa pesquisa é analisar a representação do personagem malando no conto “O homem que sabia
Javanês”, de Lima Barreto, identificando primeiramente os seus traços e características mais
relevantes para, em seguida, efetivar-se a análise desses elementos com o apoio de textos teóricos,
com o intuito de ampliar os estudos sobre o personagem malandro e os seus desdobramentos na
ficção brasileira, e também com o propósito de difundir as obras de Lima Barreto que apresentem
personagens cujo comportamento seja regido pela malandragem. Nesse conto, o malandro surge
como um personagem gracioso, conduzido pelas oportunidades apresentadas e que aproveita as
comodidades de seus atos ilícitos, conseguindo enganar grande parte da alta sociedade carioca da
época. A narrativa ironiza o modelo de ascensão social, padrão de nobreza e saber por meio de
influências culturais de línguas estrangeiras, a necessidade de enganar para ter uma condição de
vida melhor e a despreocupação em ser descoberto ao continuar com o ato da malandragem.
Observa-se na narrativa que Castelo conta suas aventuras, revelando seus atos de malandragem,
nota-se também uma certa admiração de Castro, um personagem secundário, para com os atos de
malandragem praticados por aquele. Desse modo, a ambiguidade entre os julgamentos da sociedade
a respeito da prática da malandragem se torna clara, uma vez que, por um lado, ela renega e
condena as atitudes do malandro, mas, por outro, deixa transparecer um fascínio por aqueles que
conseguem usar a esperteza e a inteligência para conseguir atingir os seus objetivos. Como suporte
teórico, utilizamos os seguintes estudos: “Dialética da Malandragem”, de Antonio Candido (1970),
Do pícaro ao malandro: uma poética da rebeldia (2010), de Altamir Botoso, Carnavais, malandro
e heróis, de Roberto DaMatta (1990), Que horas são? Ensaios, de Roberto Schwarz (1987),
Malandragem Revisada, de Roberto Goto (1988). Esperamos que essa pesquisa contribua para o
desenvolvimento, ampliação de estudos sobre o personagem malandro e, consequentemente, na
difusão de um tema bastante instigante da ficção brasileira.

Downloads

Publicado

09/12/2019

Como Citar

Adorno, V. N. M., & Botoso, A. (2019). UM ESTUDO SOBRE O PERSONAGEM MALANDRO NO CONTO “O HOMEM QUE SABIA JAVANÊS”, DE LIMA BARRETO. ANAIS DO EGRAD, 6(9). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/egrad/article/view/6027

Edição

Seção

CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS