PROPOSTAS DE ROTEIROS ECOTURÍSTICOS PARA A CIDADE DE CAMPO GRANDE – MS

Autores

  • Janaína Cavanha
  • Danyele Ovelar Rocha
  • David Martins da Silva
  • Nilson Eduardo Silva Viana
  • Guilerme Numata Harada
  • Camille Soares Marinho

Resumo

O presente projeto se originou do PIM – Programa Institucional de Monitoria da UEMS, através da
monitoria da disciplina de Ecoturismo ministrada no 2º Ano do Curso de Turismo com Ênfase em
Empreendedorismo e Políticas Públicas da UU de Campo Grande. No plano de trabalho do monitor
foi proposto pelo acadêmico monitor pesquisar possibilidades de roteiros ecoturísticos para o
município de Campo Grande – MS. Tal proposta decorre da existência de inúmeros atrativos
naturais existentes no entorno da cidade, estando na sua totalidade, localizados entre 15 km a 20 km
do centro urbano campo-grandense, compondo um circuito de atrativos naturais que se formaram na
“Cuesta de Maracaju”, e que se destacam pela influência da morfologia observada na região, que
segundo os autores Coelho (1987) e Guerra (1980) se formou na era Mesozóica com rochas
sedimentares, arenitos e basaltos. Este domínio geográfico destaca-se pela característica
fitogeográfica, tendo o cerrado como vegetação preponderante. Também, contamos nessa área com
a presença da microbacia do Ceroula, que entre outros atributos se destaca pela presença de
numerosos córregos, corredeiras, saltos e cachoeiras, achando-se em considerável parte protegidos
por uma unidade de conservação que se trata de uma área de proteção ambiental – APA do Ceroula.
A metodologia utilizada para a realização do projeto consistiu na formação de grupos de
acadêmicos que cursam a disciplina de Ecoturismo para realizar pesquisas e visitas in loco com o
objetivo de conhecer os atrativos e analisar a possibilidade de integrá-los aos roteiros ecoturísticos
da cidade de Campo Grande. Foram formados cinco grupos de que levantaram dados sobre os
atrativos naturais, entre estes o Morro do Ernesto, a Cachoeira do Inferninho, a Cachoeira do
Céuzinho, o Parque Estadual do Prosa e o Parque das Nações Indígenas. Foram mapeados os
recursos existentes em cada atrativo, sendo observados e analisados os potenciais dos mesmos para
as práticas ecoturísticas, tais como trilhas, pontos para banhos, cachoeirismo, rapel, prática de
parapents e mirantes de contemplação. Os resultados obtidos foram apresentados em sala de aula
contemplando parte do conteúdo programático da disciplina de Ecoturismo.

Downloads

Publicado

27/11/2019

Como Citar

Cavanha, J., Rocha, D. O., Silva, D. M. da, Viana, N. E. S., Harada, G. N., & Marinho, C. S. (2019). PROPOSTAS DE ROTEIROS ECOTURÍSTICOS PARA A CIDADE DE CAMPO GRANDE – MS. ANAIS DO EGRAD, 6(9). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/egrad/article/view/6015

Edição

Seção

CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS APLICADAS