A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO INCENTIVO À LEITURA DELEITE

Erivaldo Bezerra, Ana Paula Ventura da Silva, Ana Carla Santos Silva, Maria Eduarda Ferro

Resumo


Este é o terceiro ano de atuação do projeto da Pedagogia da UEMS, unidade universitária de Dourados, vinculado ao Programa de Iniciação à Docência – PIBID, na Escola Municipal Arthur Campos Mello. Desde o início de nossos trabalhos na referida instituição, observamos certo afastamento dos educandos em relação aos livros e, consequentemente, dificuldades em ler e construírem textos. Dentro dessa necessidade, desenvolvemos o Projeto “Biblioteca Viva” que, como o próprio nome anuncia, objetiva tornar a biblioteca da escola um lugar frequentado pelos estudantes para que estes possam explorar esse espaço de maneira ativa, lúdica e prazerosa. No decorrer desse ano, demos continuidade no propósito de estímulo à leitura deleite, uma vez que o hábito de ler, desde muito cedo, pode agregar conhecimentos relevantes para o dia a dia, além de qualificar o exercício da cidadania crítica e reflexiva. Nessa etapa do Projeto, priorizamos as duas salas da pré-escola, entendendo que o ato de ler tem início antes da decodificação de letras ou palavras, pois a partir do momento em que as crianças passam a ter contato com as diversas histórias e livros, as mesmas fazem uma leitura dos momentos e situações apresentadas, despertando, dessa forma, o seu imaginário. A Educação Infantil, como primeira etapa da Educação Básica, é de suma importância para o desenvolvimento das crianças de modo geral e, por isso, se faz necessário que os educadores tenham uma postura que venha a contribuir positivamente para esse processo. Pensando nisso e visando despertar pequenos leitores, organizamos um ciclo com contações de histórias, tendo em vista que essa prática pedagógica tem sido deixada um pouco de lado por educadores da atualidade. Como professores e formadores de opinião, entendemos que por meio das histórias os educandos vão aos poucos agregando a seus conhecimentos valores imprescindíveis para o seu cotidiano. Podemos observar que a partir do momento em que a contação de uma história é bem planejada, ela pode ser uma ferramenta riquíssima para o aprendizado dos educandos, pois os mesmos interagem intensivamente com as personagens e demais objetos utilizados. As contações foram e estão sendo realizadas no espaço da biblioteca, para que as crianças possam sair um pouco da rotina da sala de aula e, assim, prestigiarem as histórias em um ambiente diferente e preparado para tal ação. Embora o Projeto ainda esteja em andamento, é perceptível que há mais interação dos educandos com as histórias, bem como maior interesse dos pequenos para com esses momentos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.