Trade-off entre a Taxa de Inflação e Desemprego: Uma estimação da Curva de Phillips Novo-Keynesiana Hibrida

Luma de Oliveira, mateus Boldrine Abrita

Resumo


Neste artigo são desenvolvidas estimativas para a Curva de Phillips Novo-Keynesiana Hibrida (NKPC) para a economia brasileira. Esta é estimada a partir de dados trimestrais de 1995 ao primeiro trimestre de 2014, utilizando da Taxa de Desemprego aberta no período de referência de 30 dias do DIEESE e a taxa de inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A metodologia empregada condiz o modelo de Estado-Espaço. Os principais resultados dizem respeito à significância da expectativa de inflação e da correlação negativa entre o gap do desemprego e a taxa de inflação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.