Reprimarização e desindustrialização: análise dos impactos da lei kandir e da parceria com a china no complexo soja

Autores

  • Allan Silveira Dos Santos UNB
  • mateus Boldrine Abrita UEMS
  • Erica Gonzales UNB

Resumo

Este artigo objetiva analisar a pauta exportadora do complexo de soja e suas modificações com o advento da Lei Kandir e da participação da China, sob a hipótese de que esses eventos podem gerar externalidades negativas para a economia brasileira em termos de reprimarizacao da pauta de exportações do país. Como resultado, observou-se que houve uma queda das exportações de produtos de maior valor agregado, como óleo e farelo e ampliação significativa das exportações de soja in natura. A Lei Kandir, o perfil de comercialização da China e a utilização de práticas de escalada tarifária contribuíram para tal acontecimento.

Biografia do Autor

Allan Silveira Dos Santos, UNB

Graduacao economiamestrado economia UEMDoutorando economia UNB

mateus Boldrine Abrita, UEMS

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2010) e mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Maringá (2012). Atualmente é professor efetivo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Monetária e Fiscal, atuando principalmente nos seguintes temas: economia monetária, fiscal, economia brasileira e mercado de capitais.

Erica Gonzales, UNB

Graduação em economiamestrado economia UEMDoutoranda economia UNB

Downloads

Publicado

26/11/2015

Como Citar

Dos Santos, A. S., Abrita, mateus B., & Gonzales, E. (2015). Reprimarização e desindustrialização: análise dos impactos da lei kandir e da parceria com a china no complexo soja. ANAIS - ENCONTRO CIENTÍFICO DE ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA E CONTABILIDADE, 1(1). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/ecaeco/article/view/2829

Edição

Seção

Artigos Completos