IMPACTO ECONÔMICO NOS MUNICÍPIOS SEDE DAS USINAS SUCROALCOOLEIRA NO ESTADO DE MS

Daiane Pereiira de Souza, Claudia Maria Sonaglio

Resumo


Em um período de quatro anos entre 2006 a 2010, o Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso do Sul mais que dobrou saindo de 425 milhões para mais de 1 bilhão, representando um crescimento de 168,9% (Biosul, 2013). A atração dos investimentos do setor sucroalcooleiro agrega dinamismo às economias locais, contudo, em sua quase totalidade, esses investimentos são oriundos de outros países ou filiais de empresas sediadas em outras unidades da federação.  As usinas impulsionam um aumento populacional dos municípios onde estão instaladas, pois funcionam como atrativo para migração de população que vem em buscas de novas oportunidades de trabalho, seja direta ou indiretamente ligadas. Diante da relevância do setor essa pesquisa busca identificar os impactos das usinas sucroalcooleiras nas economias municipais, a partir das análises dos indicadores socioeconômicos de desenvolvimento (renda, crescimento populacional, IDH; entre outros) dos municípios sede das usinas e a evolução dos novos empreendimentos instalados nos municípios sede das usinas. A pesquisa caracteriza-se como exploratória descritiva e os dados foram analisados por estatísticas descritivas. Os principais resultados indicam que mesmo com a chegada das usinas o setor que mais abriu empresas e outras organizações das cidades sedes foram setores de comercio, sendo outro setor que ganha destaque é o imobiliário, redes hoteleiras, pousadas e hospedarias.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.