Formas de ação coletiva na agricultura familiar em assentamentos rurais do centro-oeste

Luis Ricardo Morais de Sena, Olivier François Vilpoux, Maria Aparecida Farias de Souza Nogueira

Resumo


O objetivo do trabalho era a identificação das ações coletivas na agricultura familiar dentro dos assentamentos rurais do Centro-Oeste. A agropecuária representa hoje 1/3 do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, sendo um terço da produção nas mãos dos agricultores familiares. Frente à importância desses produtores, o acesso a mercados, ganhos de escala, melhoria de competitividade nos mercados internos e externos e a redução de riscos nos investimentos possui grande relevância. Uma condição para atingir esses objetivos passa pela existência de ações coletivas entre os atores da agricultura familiar, entre eles dos produtores localizados em assentamentos rurais, foco da pesquisa. A cooperação entre agentes consiste em alternativas viáveis para pequenos produtores, visando não só a sua inserção no mercado, mas também a possibilidade de escolha pelo canal de distribuição mais atrativo e consequente melhoria do seu bem-estar social. A metodologia utilizada foi a pesquisa de campo, através de um questionário quali-quantitativo, aplicado em diversos assentamentos da região, selecionados por uma amostragem probabilística, considerando como tempo mínimo de existência o período de 03 anos. Os assentados foram escolhidos pelo método de amostragem probabilística estratificada de acordo com o número de famílias existentes no assentamento. A pesquisa parou na aplicação de questionários, com uma amostragem de 362 assentados nos diferentes estados do Centro-Oeste. A avaliação desses questionários será realizada no próximo ano, na continuação do projeto.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.