Índice de Condições de Vida (ICV) no Território da Cidadania da Reforma

Leonardo Alves de Oliveira Casimiro, Olivier François Vilpoux, Maria Aparecida Farias de Souza Nogueira

Resumo


A pesquisa teve como objetivo principal avaliar a qualidade de vida dos moradores do território da Reforma. Foram analisados o perfil, fontes de renda, nível de formação, participação em associações. Os resultados obtidos foram comparados entre agricultores familiares, agricultores não familiares e não produtores. O levantamento foi realizado por meio de um questionário aplicado pelo MDA, com projeto financiado pelo CNPQ, junto a 250 produtores do território da reforma.   Foi possível identificar um número significativo de produtores que tinham necessidade de complementar a renda fora. Apesar dos entrevistados apresentarem um nível de escolaridade baixo, eles se mostraram satisfeitos. É possível estimar que o nível de escolaridade baixo causa uma falta de visão critica o que pode dificultar a implantação de políticas de melhoria da educação. Entres os jovens o nível de educação está melhorando e muitos adolescentes já superaram o nível de escolaridade dos pais. As faixas etárias indicaram predominância de pessoas mais velhas. A renúncia dos jovens pelas atividades agrícolas e a busca pelo ensino superior na cidade são motivos que dão origem a esse abandono do meio rural. Devido à importância da agricultura familiar no papel social e na geração de riqueza da economia do Estado, a agricultura familiar precisa de atenção por parte do Governo e das empresas para melhorar a educação e diminuir o êxodo dos jovens para a cidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.