Assimetria de Informação e Mercado de Trabalho: Uma Análise Teórico-empírica para a Economia Brasileira

Autores

  • Luma de Oliveira UEMS
  • mateus Boldrine Abrita UEMS

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as teorias existentes sobre assimetria de informação para o mercado de trabalho e, a partir de análises descritivas e de um modelo econométrico de dados em painel dinâmico. Conclui-se que a taxa de desemprego ainda é maior para as pessoas semi-qualificadas e os mais jovens, ou seja, grupos mais heterogêneos e suscetíveis a assimetria de informação. Além disso, averiguou-se que o fato do salário real se tornar mais rígido, somado a falta de informação dos empregadores a cerca da produtividade, (indicativo de desemprego proveniente da assimetria de informação), não foi encontrada.

Biografia do Autor

Luma de Oliveira, UEMS

Graduacao e mestrado em economia UEMDoutoranda economia aplicada UFRGS

mateus Boldrine Abrita, UEMS

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2010) e mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Maringá (2012). Atualmente é professor efetivo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Monetária e Fiscal, atuando principalmente nos seguintes temas: economia monetária, fiscal, economia brasileira e mercado de capitais.

Downloads

Publicado

26/11/2015

Como Citar

Oliveira, L. de, & Abrita, mateus B. (2015). Assimetria de Informação e Mercado de Trabalho: Uma Análise Teórico-empírica para a Economia Brasileira. ANAIS - ENCONTRO CIENTÍFICO DE ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA E CONTABILIDADE, 1(1). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/ecaeco/article/view/2785

Edição

Seção

Artigos Completos