PRODUÇÃO DE ETANOL NO BRASIL – UMA ANÁLISE DE CORRELAÇÃO E REGRESSÃO MÚLTIPLA

Paulo Alberto Lippel de SOUZA FILHO, Rafael Martins NORILLER, Marcela Avelina Bataghin COSTA, Gemael CHAEBO, Lechan COLARES-SANTOS

Resumo


O agronegócio é um dos setores da atividade econômica brasileira que mais têm contribuído para o desenvolvimento do país. E um dos ramos do agronegócio que faz parte desse crescimento e cada vez mais mostra grandes índices de expansão e tem se destacado por invadir áreas que outrora optavam por outras culturas é o setor sucroenergético, através do plantio da cana de açúcar, tendo como principais produtos finais o etanol e o açúcar. Com a criação do Proálcool nas décadas de 70 e 80 o Brasil teve uma grande expansão da indústria sucroenergética e consequentemente da indústria automobilística de carros movidos a etanol, porém com o fim da crise do petróleo e a queda do valor dos barris de petróleo no mercado internacional a indústria do etanol se estagnou durante o fim da década de 80 e toda década de 90. A retomada da produção e a crescente expansão do setor vieram a partir dos anos 2000 e se deve principalmente tanto fatores internos quanto a externos, tais como a busca por fontes energéticas limpas e renováveis, a preocupação como o meio ambiente, a grande elevação dos preços da gasolina e a criação da tecnologia bi-combustível. Logo é de extrema importância aprofundar o tema e conhecer mais o setor sucroenergético, logo este trabalho vem aprofundar os estudos sobre o setor dentro do Brasil, buscando entender o quanto da produção do país é influenciada pelas exportações do mesmo, e o quanto a venda de automóveis movidos a etanol também tem influenciado a produção nacional de etanol, tentando entender qual dessas duas variáveis influência mais a produção e qual o grau de correlação delas através de uma regressão linear múltipla.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.