ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO EM EDUCAÇÃO NO BRASIL DE 2000 ATÉ 2011: UMA ABORDAGEM DE ELASTICIDADE-RENDA

Autores

  • Mateus Boldrine ABRUTA Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Resumo

A educação é fundamental para o desenvolvimento de um país, por isso esse estudo visa analisar a relação entre as receitas do Estado e os Gastos públicos em Educação no período de janeiro de 2000 até junho de 2011, utilizando o conceito da elasticidade-renda. Para mensurar essa relação é necessário estimar uma função econométrica e realizar uma Regressão Simples para posteriormente auferir a elasticidade-renda. Se o resultado for maior que uma unidade, os gastos em educação são elevados mais que proporcionalmente aos aumentos da renda do Governo, indicando que a área é prioridade para o país. Entretanto, se o resultado for menor que uma unidade, os gastos em educação são elevados menos que proporcionalmente aos aumentos da receita do Governo dando indícios que a área não é o foco principal. O resultado obtido foi de 0,77 demonstrando que os recursos são canalizados para a área da educação proporcionalmente aos aumentos da renda do governo, indicando que a área não é prioridade para o dispêndio dos recursos.

 

Downloads

Publicado

25/11/2015

Como Citar

ABRUTA, M. B. (2015). ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO EM EDUCAÇÃO NO BRASIL DE 2000 ATÉ 2011: UMA ABORDAGEM DE ELASTICIDADE-RENDA. ANAIS - ENCONTRO CIENTÍFICO DE ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA E CONTABILIDADE, 1(1). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/ecaeco/article/view/2701

Edição

Seção

Artigos Completos