Política Energética e Conflitos Sócio-econômicos na Definição de Novos Territórios de Atingidos por Barragens: Estreito-MA

Marcelo Divino Ribeiro Pereira, Aline Tavares de Souza

Resumo


O objetivo central deste artigo é analisar numa perspectiva histórico-cultural os principais impactos socioeconômicos gerados regionalmente às comunidades ribeirinhas pescadoras de Estreito, Maranhão, com a implantação de grandes projetos públicos hidroenergéticos de bases infraestruturais. Mesmo fazendo alusão a outros projetos públicos de grandes envergaduras como as rodovias de integração nacional, Picoli (2006, p. 49) “[...] Figurando-se como os corredores mais importantes às rodovias Cuiabá-Santarém, Cuiabá - Porto Velho, Belém-Brasília e Transamazônica”, cuja finalidade primordial é favorecer os fluxos e (re) fluxos de mercadorias do setor secundário da economia, priva-se nesta análise, por um estudo de caso sobre os impactos sociais, econômicos e territoriais que a construção da usina Hidrelétrica de Estreito, Maranhão, provocara as centenas de famílias ribeirinhas pescadoras que viviam tanto a montante (acima de barragem) como ajusante (abaixo do reservatório) que se formara.

Palavras-chave: Política energética e conflitos socioeconômicos.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.