ANÁLISE E REDESENHO DO PROCESSO DE GESTÃO FINANCEIRA E ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA EM MICROEMPRESAS DO MUNICÍPIO DE PONTA PORÃ-MS

Cristiano Gonçalves Barros, Ernani Carpenedo Busanelo

Resumo


Para se obter a preferência dos clientes e market share satisfatório, e consequentemente alcançar os
objetivos propostos, é imprescindível a implementação das orientações estratégicas, o que se dá
através dos processos, no qual, pelo papel central no contexto organizacional, a gestão financeira é
enfatizada neste estudo, desse modo alguns fatores analíticos devem ser considerados: (i) a empresa
precisa ser vista como um todo, com base na macrovisão; (ii) a agregação de valor deve permear o
meio organizacional; (iii) o processo passa a ser visto como um conjunto de causas que gera efeitos,
passível de criação, análise e se necessário, proposição do seu redesenho; e, (iv) em detrimento da
visão funcional (vertical), a organização passa a ser mais processual (horizontal). Deste modo o
objetivo desta pesquisa se deu em aplicar práticas de gestão de processos no processo de gestão
financeira e análise de viabilidade econômica de microempresas do município de Ponta Porã-MS, a
partir do escopo do projeto de extensão do orientador, para tal foi dividido em etapas: o resgate
teórico sobre elementos correlatos à temática; seleção das microempresas, coleta de dados através
de entrevistas estruturadas, observação e análise documental; diagnóstico do processo analisado e
elaboração do redesenho; proposição das melhorias às microempresas; e o acompanhamento e
avaliação dos resultados. Três empresas foram objeto de estudo neste projeto, identificadas aqui
como organização X, Y e Z, onde cada uma apresentou estrutura, objetivos e visão distintas, a
primeira, organização X, empresa do ramo de madeireiras, integra um grupo de empresas que é
líder do mercado na região, a segunda empresa, Organização Y, atua no setor de moda, voltada às
classes média/alta, e a terceira, organização Z, se distingue das demais por ser uma associação,
apresenta particularidades, porém as características básicas de uma organização se mantém. Todas
as organizações se apresentaram abertas à pesquisa, com pontuais restrições, o que limitou o
desenvolvimento, devido aos fatores financeiros, porém, foi possível identificar fatores positivos,
como abertura a novas ideias, busca por conhecimento e tecnologias, entre outros, e fatores
negativos, como a falta de qualificação, não utilização das ferramentas disponíveis, falhas no
processo financeiro que são fatores críticos de sucesso, entre outros. Fatores culturais são
fortemente influentes na gestão financeira das empresas da região, que em suma se apresentam sob
estrutura familiar, e que mostram grande potencial de crescimento, ressaltando assim a necessidade
de agregar conhecimento científico à prática nas organizações, mostrando assim a importância do
desenvolvimento de projetos deste porte, podemos afirmar assim que o estudo foi de grande valia
para as organizações, a instituição, o acadêmico e a para a sociedade, deixando assim o anseio por
estudos que aprofundem mais o tema e estreitem mais a relação da academia com as organizações.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.