CONCEPÇÕES E VALORES DOS UNIVERSITÁRIOS SOBRE SEXUALIDADE

Welington da Silva Alves, Roberto Dias Oliveira

Resumo


No mundo contemporâneo, o acesso à informação, além de facilitado é dinâmico e circunstancial.
Entretanto, nem sempre esse acesso fácil, significa mudança no comportamento ou hábitos do
indivíduo em relação a saúde aumentando sua educação em saúde, com isso a vídeoaula é um
recurso que está difundindo-se devido sua facilidade de acesso e eficiência. É possível gravar o
discurso e a imagem do professor e depois reproduzir toda a estratégia didática da mesma forma que
o docente aplica em sua aula. Este projeto tem como objetivo desenvolver, implementar e avaliar o
uso de vídeoaulas englobando sexo, sexualidade práticas sexuais, desmistificar o sexo e
comportamentos sexuais contemporâneos, descrever os conceitos de sexo e sexualidade. As
vídeoaulas visam desmistificar o sexo e os comportamentos sexuais contemporâneos. Foram
elaboradas duas vídeoaulas, mediante roteiro estruturado, numa sala com paredes brancas e
isolamento acústico, essas vídeoaulas estão disponíveis em uma página (blog) e canal do Youtube
criados pelo acadêmico, os vídeos foram postados numa página da web disponível no Google
(https://acaoeenfermagem.blogspot.com.br/), os vídeos do canal no Youtube foram postados
também no blog juntamente com um formulário de perguntas para obtenção dos dados avaliativos
do vídeo. A vídeoaula foi avaliada por meio de questionário disponibilizado logo abaixo da
vídeoaula, para que a pessoa responda algumas questões após assistir ao vídeo. Na descrição da
página do blog foi inserido um agradecimento a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, pela
concessão da bolsa de extensão que auxiliou nos recursos para o desenvolvimento do projeto como
um todo. Na vídeoaulas sexo e sexualidade: mitos e verdades foram respondida por 13 pessoas
sendo a maioria: 3 estudantes de enfermagem (23,07%) e 3 estudantes de direito (23,07%) foram os
cursos que mais responderam ao questionário, em relação a opinião dos acadêmicos de o que mais
contribui para a formação de tantos mitos relacionados a sexualidade, foi possível perceber uma
ligeira maioria pela resposta que o medo ou vergonha de falar sobre o assunto (53,8%) é o que mais
ajuda a formar mitos relacionados e sexualidade. Já na videoaula sexualidade e práticas sexuais foi
respondida por 9 pessoas sendo: 3 estudantes de enfermagem (33,33%) e 2 estudantes de direito
(22,22%), em relação a história contribuir para construção de tabus como: que a masturbação causa
espinha, em relação a sexualidade foi possível perceber uma concentração no sim (77,8%).
Ressalta-se que a vídeo aula como estratégia de ensino-aprendizagem é importantíssima pois
consegue abordar de maneira rápida e sistematizada, e as mesma estão disponíveis para o acesso,
sendo isto um ponto positivo devido a mesmas ficarem acessíveis a vários públicos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.