DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA A UTILIZAÇÃO DE FERRAMENTAS DE CAPACITAÇÃO EM GEOTECNOLOGIAS PARA NOVOS USUÁRIOS

Leonardo Lima Santos, Vinicius de Oliveira Ribeiro, Marcos Antonio Caceres Junior, Gabriel Coutinho Maciel Mendes, Carina Doffinger Silva, Nelison Ferreira Correa

Resumo


Os Sistemas de Informação Geográfica e o Sensoriamento Remoto são instrumentos técnicos utilizados
pela Geografia Física que permitem uma melhor interpretação e representação dos fenômenos que
atingem o espaço. As geotecnologias podem ser vistas como tecnologias que podem ser aplicadas a
atender, além de outros, tais princípios, pois provê dados fundamentais à alimentação de ambientes de
Sistemas de Informação Geográfica (SIG’s), onde podem ser utilizados para vislumbrar a situação atual e
a evolução dos impactos causados no meio ambiente, possibilitando simulações, que podem auxiliar em
ações de planejamento. O presente projeto teve como objetivo ajudar os profissionais envolvidos a
entender os conceitos básicos do geoprocessamento, a incorporação dos temas transversais de modo a
facilitar a compreensão da realidade unindo saberes acadêmicos com o conhecimento experimental. O
projeto consistiu na realização de um minicurso ministrado em três módulos: básico, intermediário e
avançado, com o material didático elaborado a partir da revisão bibliográfica. O trabalho proposto foi
desenvolvido no laboratório de Geoprocessamento do Curso de Engenharia Ambiental da Universidade
Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), campus sede. O minicurso foi oferecido como forma de
treinamento para discentes, neste contexto, para todo o projeto de capacitação, foram utilizadas
ferramentas de Geoprocessamento, incluindo softwares livres e gratuitos para manipulação de dados,
contando com apostilas para acompanhamento do conteúdo. Durante o curso os integrantes manipularam
dados obtidos na Base Cartográfica Oficial (Cartas da Diretoria de Serviços Geográficos / IBGE), Malha
Hidrográfica (Cartas do DSG/IBGE e Imagens de Satélite), Tipo de Cobertura Vegetal (Imagens de
Satélite), Modelo Digital de Elevação SRTM ou DEM-Aster. Os seguintes assuntos foram lecionados nos
módulos: introdução, quadro atual nacional e internacional, conceito de SIG, conceito de Sensoriamento
Remoto, instalação do software, introdução ao seu uso, obtenção de imagens de satélite, obtenção de
dados vetoriais, composição de bandas, reprojeção de bandas, recorte de imagens, georreferenciamento
de imagens de satélite, identificação de alvos espectrais, classificação não supervisionada de imagens de
satélite, obtenção de modelos digitais de elevação e declividade, direção e acúmulo de fluxo, delimitação
da bacia hidrográfica a partir do Modelo Digital de Elevação. Com a divulgação do projeto, dezessete
acadêmicos se inscreveram e o minicurso foi ministrado com sucesso, alcançando os objetivos propostos
na metodologia para a utilização de ferramentas de capacitação em geotecnologias para novos usuários.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.