O USO DE RECURSOS DIDÁTICOS EM ATIVIDADES PRÁTICAS DE ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA

Jéssica Marie Ferreira, Mônica Mungai Chacur

Resumo


A rotina em salas de aula nas escolas tem desmotivado os alunos a adquirir novos conhecimentos a
serem estudados nas áreas das ciências. Para estimular esta aprendizagem é necessário fazer uso de
recursos didáticos, que compreendem todo o material utilizado como auxílio no ensino do conteúdo
aplicado pelo professor e tem como finalidade fornecer informações, orientar a aprendizagem, exer-
citar habilidades, motivar, avaliar, fazer simulações e proporcionar ambientes de expressão e cria-
ção. Devido à escassez de recursos financeiros e infraestrutura limitada, tal prática torna-se uma re-
alidade distante do cotidiano de muitas escolas públicas. O presente projeto foi desenvolvido na Es-
cola Municipal Aurora Pedroso de Camargo na cidade de Dourados-MS, a qual não dispõe de labo-
ratório e nem equipamentos ou materiais para a realização de atividades práticas na disciplina de
ciências. Direcionado a alunos dos oitavos anos do ensino fundamental II e realizado em período de
contraturno escolar, de agosto de 2015 a julho de 2016, o projeto teve como objetivo proporcionar
uma aprendizagem significativa em anatomia e fisiologia humana visando formar, complementar ou
até mesmo repensar conceitos já aprendidos. Com a utilização de recursos didáticos como jogos, ro-
das de conversa, vídeos, moldes anatômicos do corpo humano e equipamentos de microscopia fo-
ram realizadas 7 atividades que aconteceram conforme os conteúdos eram estudados nas aulas regu-
lares de ciências. Os assuntos abordados foram: Microscópio e as células; Tecidos; Alimentos e sis-
temas digestório, respiratório e cardiovascular; Pele, músculos e ossos; Sentidos e sistema nervoso;
Sistema reprodutor e Sexualidade. Para introduzir os assuntos foram apresentados vídeos de curta
duração ou charges humorísticas para instigar a curiosidade sobre o tema em pauta. Os moldes ana-
tômicos, disponibilizados pelo laboratório de práticas de enfermagem da UEMS, eram expostos em
bancadas para manuseio pelos alunos e a exploração das estruturas anatômicas associando-os as
suas respectivas funções e relações com os demais sistemas do corpo humano. Atividades lúdicas
como gincanas, cruzadinhas e caça-palavras também foram inseridas como instrumento de ensino.
Ao término de cada atividade os alunos eram convidados a relatar suas opiniões sobre as mesmas e
também sugerir novas alternativas de aprendizagem. Pudemos observar que o projeto despertou
grande interesse constatado pelo envolvimento dos alunos nas diversas atividades, servindo como
ferramentas para uma aprendizagem significativa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.