RELAÇÕES DE GENÊRO: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Meireangela Conceicão da Silva Cruz, Maria Jose de Jesus Alves Cordeiro

Resumo


Este projeto teve como objetivo desenvolver atividades que possibilitem a educação de gênero no
ambiente escolar, por meio de materiais e atividades planejadas e desenvolvidas junto com a
professora das turmas escolhidas para a ação. As diferenças de gênero apreendidas historicamente
estão presentes diretamente nos comportamentos, nas atitudes, nas representações e no pensamento
das pessoas. Por isso, o objetivo geral do projeto foi contribuir no combate a discriminação
relacionada ás questões de gênero, de forma lúdica, nas práticas pedagógicas no cotidiano escolar.
Inicialmente o Projeto seria desenvolvido numa escola municipal na Vila Formosa, com crianças da
Pré-escola I. Entretanto, devido a dificuldade de locomoção as atividades do projeto foram
desenvolvidas no segundo semestre de 2015, com crianças da Pré-escola II, idade de 4 a 5 anos, no
Ceim Pedro da Silva Mota, no Jardim Guaicurus, no município de Dourados-MS. Nessa escola
também surgiram dificuldades, levando-nos a desenvolver a segunda etapa do projeto, no primeiro
semestre de 2016, na Escola Municipal Franklin Luiz Azambuja, com uma turma de do 4°ano com
30 alunos, idade de 9 a 10 anos.Tanto na turma de educação infantil, quanto na do ensino
fundamental, foram desenvolvidas diversas atividades, nas quais pudemos observar como as
crianças se comportam em relação as questões de gênero e quais os estereótipos existentes em
relação as brincadeiras de meninos e meninas, além de outras atividades que proporcionaram aos
alunos e alunas vivenciarem uma relação de igualdade por meio dos trabalhos propostos em sala de
aula. A metodologia utilizada durante esse projeto envolveu a observação nas turmas, rodas de
conversa com questionamentos, jogos, brinquedos e brincadeiras, possibilitando diagnosticar como
professores, alunos e alunas articulam as relações de gênero no âmbito escolar e de que forma esse
conhecimento é manifestado nas práticas pedagógicas. Nesta análise podemos observar a
diferenciação feita entre o sexo masculino e feminino, principalmente em relação à criança, que
desde a educação infantil constrói estereótipos e preconceitos relacionados às brincadeiras,
brinquedos e brincadeiras de meninos e meninas, principalmente no uso de cores rosa e azul.
Portanto, é indispensável que nos preocupemos com práticas e comportamento de adultos que
influenciam as relações entre meninos e meninas desde a infância. São diversas as formas de
transformar a sociedade por meio da escola. Isso implica adotar uma postura de respeito mútuo
entre as crianças independente do sexo. Assim, os resultados das ações deste projeto podem ser
constatados na mudança de atitude das crianças e demais pessoas envolvidas no processo educativo
das turmas atendidas, auxiliando no desenvolvimento de uma relação igualdade entre meninos e
meninas, no ambiente escolar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.