PROPOSTA TÉCNICA DE AÇÕES VOLTADAS PARA GESTÃO AMBIENTAL PARA POTENCIALIZAÇÃO DO USO PELA COMUNIDADE DOS PARQUES URBANOS ARNULPHO FIORAVANTE E ANTENOR MARTINS, NA CIDADE DE DOURADOS, MS

Mateus Rojas Franco Souza, Mônica Mungai Chacur, Kelly Regina Ibarrola Vieira, Douglas Alves Lopes

Resumo


Os parques têm como pressuposto básico a preservação de ecossistemas naturais de grande
relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o
desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com
a natureza e de turismo ecológico. Para se promover a gestão ambiental eficaz são necessários
estudos sobre a percepção ambiental dos atores sociais envolvidos direta e indiretamente com tais
áreas. Percepção ambiental é a maneira pela qual o homem sente e compreende o meio ambiente.
Nessa conjuntura, tomando como referência os parques Antenor Martins e Arnulpho Fioravante da
cidade de Dourados-MS, buscou-se realizar atividades para a sensibilização da importância destas
áreas para a comunidade local. Foi realizado previamente um diagnóstico das condições dos
parques aplicando-se a 60 visitantes um questionário de avaliação da percepção dos mesmos sobre
as condições estruturais de preservação, de lazer e de segurança, refletindo um nível de insatisfação
superior a 50% relacionado às péssimas condições ambientais, de limpeza e de segurança. Foi
também registrado que a maioria dos visitantes desses parques municipais não tem conhecimento
sobre o objetivo da criação dessas áreas e nem porque elas estão situadas naquela determinada
região. As ações práticas de sensibilização foram realizadas em rodas de conversa com 32 visitantes
abordando alguns temas como os remanescentes de mata nativa, seus recursos hídricos e a poluição
gerada pela intervenção humana, evidenciando a necessidade de maior envolvimento da população
na manutenção dos parques. O envolvimento da sociedade é um elemento que deve ser incorporado
nas estratégias de conservação. Assim, ações articuladas de educação ambiental são necessárias para
a sensibilização da população local quanto à importância, assegurando a preservação da área do
parque e seu uso público responsável. Se as áreas protegidas puderem gerar alguma forma de
vínculo com a população, poderá surgir o sentido de patrimônio comum.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.