CULTURA E ARTES NUMA ESCOLA INDÍGENA DE AMAMBAI

Jairo Benites Moreira, Renata Lourenço

Resumo


A proposta deste projeto de extensão se justificou em atendimento à comunidade indígena de
Amambai, Estado de Mato Grosso do Sul, e o mesmo foi desenvolvido entre os meses de agosto de
2014 a julho de 2016 com o propósito de estender para a comunidade o que a Universidade produz
em termos de conhecimento que possa contribuir com a educação, no caso, cultura e arte. O
objetivo desse projeto é contribuir com a educação escolar indígena através das expressões culturais
tradicionais como, por exemplo, Jeroky (dança), Kotyhu (cantos) e Guahu (lamento). Para isso,
utilizou-se a exibição de filmes e documentários diversos sobre a questão indígena: Terra Vermelha,
À Sombra de um Delírio Verde, Índio Cidadão, entre outros. Com esses filmes selecionados e
projetados para os alunos foi possível ver a criticidade dos jovens e crianças sobre a realidade.
Concluiu-se que a partir da exibição dos filmes e documentários os alunos indígenas começaram a
ter olhares diferenciados sobre o mundo que os cercam. Durante o projeto os rituais e danças foram
apresentados em eventos especiais como o Dia do Índio. A dança como expressão corporal e
artística é valorizada, tanto por indígenas, como não indígenas, em um diálogo intercultural. De
todo modo, procurou-se construir habilidades que motivem estas práticas, como exercício de
recreação, lazer e desenvolvimento do corpo em sua expressão maior, nas suas formas artísticas. O
resultado do projeto foi positivo porque, a partir do trabalho realizado, enriqueceu-se a cultura
Guarani/Kaiowá, o que pode ser constatado também nos registros fotográficos e audiovisuais feitos
durante a execução do projeto.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.