JOGOS DIDÁTICOS: UMA ESTRATÉGIA EFICIENTE NO ENSINO DE CIÊNCIAS

Marcia Conceição de Souza Silva, Angela Novais Rodrigues, Mauricio Ricardo Moriya, Helem Jane dos Santos Calado, Jocimara Santos Silva Sakai, Alaíde da Silva Ferreira

Resumo


A utilização de jogos didáticos em sala de aula é considerada uma estratégia eficiente de ensino por fugir de métodos tradicionais. As escolas públicas geralmente não apresentam disponibilidade ou variedade de recursos e materiais com este objetivo, ficando o professor com a responsabilidade de buscar alternativas viáveis para criar estratégias e metodologias que propiciem aos alunos um aprendizado mais eficiente. O uso de jogos didáticos é uma estratégia norteada por documentos oficiais, como as Orientações Curriculares para o Ensino Médio - Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias, que declara que o jogo oferece o estímulo que favorece o desenvolvimento espontâneo e criativo dos alunos, e permite ao professor ampliar seu conhecimento de técnicas ativas de ensino. Os jogos de cunho educativo são verdadeiros instrumentos significativos para o desenvolvimento cognitivo e social. As novas teorias pedagógicas apresentam visões em relação ao processo de ensino-aprendizagem que necessitam de mudanças para nos libertar de velhos paradigmas, e que ao mesmo tempo nos leve a sermos educadores que priorizem a compreensão de conteúdos, ao invés da reprodução dos mesmos. Avanços na aprendizagem dos alunos podem ser alcançados pela utilização de técnicas pedagógicas inovadoras. É no reconhecimento de tais benefícios que os bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (PIBID), subprojeto Biológica, da UEMS/Ivinhema, desenvolvem aulas no ensino fundamental da Escola Estadual Reynaldo Massi no município de Ivinhema-MS. São utilizadas dentre outras estratégias os jogos didáticos, como técnicas inovadoras capazes de potencializar a aprendizagem dos conteúdos, de forma a contribuir que os alunos se tornem sujeitos ativos de seu próprio aprendizado. Os bolsistas prepararam os jogos em suas reuniões semanais, mediante o conhecimento dos conteúdos curriculares, sob a orientação e supervisão das professoras e do coordenador de área. Aplicaram o jogo em turmas distintas, aproveitando o potencial do jogo como recurso para o desenvolvimento do processo de aprendizagem do aluno.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.