Especialização produtiva na Faixa de Fronteira Internacional de Mato Grosso do Sul, para os anos de 1985, 1999 e 2013: uma aplicação do Método Quociente Locacional

Giovane Silveira da Silveira, Claudia Vera da Silveira

Resumo


O objetivo do presente artigo é verificar a existência de especialização produtiva nos municípios da faixa de fronteira internacional do estado de Mato Grosso do Sul. Tal faixa de fronteira é composta por 44 municípios que estão compreendidos por uma área de 150 km que se estende a partir da linha de divisão internacional deste estado com os países Paraguai e Bolívia. Para tal pesquisa foi utilizada como metodologia a ferramenta Quociente Locacional por meio da variável: número de pessoas empregadas de acordo com informações do RAIS/MTE; para oito setores de atividades econômicas do IBGE. Os resultados apontaram que o setor de Extrativa Mineral foi aquele que abrigou o maior número de municípios (Bela Vista, Bodoquena e Corumbá) para os anos de 1985, 1999 e 2013. O que denota tal setor e municípios como aqueles que apresentam especialização produtiva na faixa de fronteira internacional do estado de Mato Grosso do Sul. Com destaque para o município fronteiriço de Corumbá, o qual pode ser identificado como o único que apresenta a extração de minério de ferro no ano de 2013, tanto à nível de municípios da faixa de fronteira de Mato Grosso do Sul quanto em relação aos demais municípios deste estado.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.